• Revista lounge*

Revista lounge*

Patrimônio nacional: hoje é o dia da Cachaça!

Gourmet

Patrimônio nacional: hoje é o dia da Cachaça!

Produto genuinamente brasileiro, e conhecido internacionalmente, a cachaça tem procedência histórica.

Embora muitos a confundam com um tipo de rum, o seu nascimento aconteceu por volta do século XVI, algumas centenas de anos antes do rum.

O rum é feito de melaço, um líquido residual da produção de açúcar; a cachaça, do caldo da cana-de-açúcar fresca.

O rum caribenho, a cachaça brasileira, bem como o grogue de Cabo Verde, são bebidas destiladas que representam a expansão da cana-de-açúcar e da civilização europeia pelo mundo, a partir da Era do Descobrimento.

Mas, vale ressaltar: a cachaça é uma bebida típica brasileira.

Os nativos brasileiros-que os europeus chamavam de índios-, no entanto, entraram com o know-how de uma bebida que vinham produzindo há milênios: o Cauim, uma bebida fermentada feita de mandioca, milho ou frutas, especialmente caju.

Enquanto os índios aplicavam seus métodos tradicionais de fermentação à cana doce; os portugueses tiveram a ideia de destilar o caldo fermentado. E partir daí, índios e portugueses- cada um a sua maneira, contribuíram para o nascimento da cachaça.

No fim daquele século, o Brasil se tornou o maior produtor de açúcar do planeta. E onde havia um engenho de açúcar, também havia um alambique de cachaça.

A bebida conquistou a população imediatamente. Era barata, relativamente fácil de produzir e forte.

De lá para cá, muita coisa mudou. Dados do Instituto Brasileiro da Cachaça (IBRAC) revelam que existem hoje no Brasil cerca de 1.500 produtores registrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Esses produtores produzem, no total, mais de 4.000 marcas.

Em 2017, a cachaça foi exportada para mais de 60 países, com mais de 50 empresas exportadoras, gerando uma receita de US$ 15,80 milhões (8,74 milhões de litros).

Hoje, o setor conta com produtos de alto padrão, como, por exemplo, a Reserva 51 – uma linha com cachaças premium especiais, envelhecidas em barris de carvalho americano.

A versatilidade da bebida na coquetelaria vem se mostrando igual ou mesmo superior a da Vodca, do Gin ou do Rum. Tanto é que vários bartenders a utilizam para reinventar drinks famosos, tais como o Mojito, Dry Martini e a Margarita.

E para bebemorar, ensinamos algumas receitas de drinks:

fotos: Mauro Holanda/ divulgação Riviera bar

 

Rabo de Galo – uma paixão brasileira levada para os melhores pubs e bares do mundo.

Ingredientes:

80 ml de cachaça ( Reserva 51 Premium)
20 ml de vermute tinto

Preparo: em um copo longo, coloque aproximadamente quatro pedras de gelo. Em seguida, adicione os ingredientes. Misture bem e coe em uma taça previamente gelada. Finalize com uma casca de limão.

 

Cachaça Manhatan

Ingredientes:

70 ml de (Reserva 51 Premium)
20 ml de vermute tinto
3 gotas de Angustura Bitter
1 cereja

Preparo: em um copo longo, coloque aproximadamente quatro pedras de gelo. Em seguida, adicione os ingredientes. Misture bem e coe para uma taça Martini previamente gelada. Decore com uma cereja.

 

Cachaça Cosmopolitan

Ingredientes:

30 ml de Cachaça Envelhecida (sugestão de madeira Jequitibá)
10 ml de licor curaçau fino
10 ml de suco de limão
30 ml de suco de cramberry

Preparo: em uma coqueteleira, coloque aproximadamente quatro pedras de gelo. Em seguida, adicione os ingredientes. Bata bem e coe para uma taça Martini bem gelada. Finalize com uma casca de laranja.

 

 

Cachaça Mojito

Ingredientes:

8 folhas de hortelã
40 ml de Cachaça branca ou envelhecida (sugestão de madeira Amburana)
20 ml de suco de limão
80 ml de água com gás
1 colher de açúcar

Preparo: em um copo longo, adicione o hortelã, o açúcar e o suco de limão. Em seguida, coloque aproximadamente quatro pedras de gelo, a cachaça e complete com água gaseificada.

 

Cachaça Negroni

Ingredientes:

30 ml de Cachaça Envelhecida (sugestões de madeiras Bálsamo ou Ypê)
30 ml de vermute tinto
30 ml de Bitter MezzAmaro/Campari

Preparo: em um copo “on the rocks”, coloque aproximadamente quatro pedras de gelo. Em seguida, adicione os ingredientes. Misture  bem e finalize com uma fatia de laranja.

 

fontes: Reserva 51,  Instituto Brasileiro da Cachaça (IBRAC), professor e sommelier de Cachaça, Jairo Martins, e Mestre Derivan.

 

 




Continue Lendo
Você pode gostar...
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Gourmet

To Top