• Revista lounge*

Revista lounge*

Entenda as principais diferenças entre os vinhos

Gourmet

Entenda as principais diferenças entre os vinhos

Apreciado em todo o mundo, o vinho possui inúmeras características que compõem o seu sabor: aroma, coloração, produção, tipo de uva, teor alcoólico entre outros. Especializado na bebida, o site americano Wine Folly estima- segundo a sua mais recente pesquisa, que exista mais de 200 tipos de vinhos no mundo.

Os tipos de uva mais utilizadas são as uvas viníferas, que conta com uma variedade em torno de 5 mil em todo mundo. As mais famosas entre os tintos são a Cabernet Sauvignon, Merlot, Malbec, Carmenère, Syrah e Pinot Noir.

De acordo com o sommelier da Decanter, Sidney Lucas, entre as uvas mais plantadas no mundo para a produção de vinhos finos estão a Cabernet Sauvignon e a Merlot. A produção mundial é dominada pela Itália, França e Espanha, e representa cerca de 54% da produtividade do vinho em todo o mundo.

Para esclarecer algumas questões sobre as diferenças entre elas, o sommelier dá algumas dicas:

Cabernet Sauvignon: uma das tintas mais conhecida no mundo é popular na região de Bordeaux, na França. O vinho tem características encorpada, com aroma de frutas vermelhas escuras, como amora, mirtilo e ameixa, além de traços vegetais, como aspargo e pimentão, textura refinada e altos níveis de taninos.

Merlot: macio e extremamente frutado, a bebida apresenta aromas de frutas vermelhas como cereja e framboesa. A coloração varia de violácea quando jovem e parte para um roxo intenso. A uva é mais utilizada para a produção de vinhos mais jovens, embora também seja possível produzir rótulos mais duráveis. “Os Merlots harmonizam perfeitamente com carnes de porco, cordeiro e vaca, além de queijos como parmesão, brie e camembert e pratos condimentados”, observa Lucas.

Malbec: clássico, possui cor em tom vermelho púrpura intenso. Na boca apresenta sabor prolongado e taninos “doces”. O vinho pode ser robusto e bem concentrado, possui aroma de frutas vermelhas, como cerejas maduras, ameixas, morangos e anis. “Por se tratar de um vinho aromaticamente intenso e com excelente profundidade de sabor, é a escolha perfeita para as noites de temperaturas mais baixas, do outono e inverno”, finaliza o sommelier.  Quanto à harmonização, a bebida é uma ótima escolha para pratos com carnes vermelhas e temperos de sabor mais intenso, como alecrim, pimenta e hortelã.

 

 

Divulgação




Continue Lendo
Você pode gostar...
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Gourmet

To Top