• Revista lounge*

Consumo

Conheça a geografia das marcas de luxo

Dados do relatório Global Powers of Luxury Goods mostram que, se de um lado há democratização no consumo de bens de luxo no planeta, a oferta ainda está concentrada em poucos países e grupos. Segundo o estudo, 88% das 100 maiores empresas do setor estão sediadas em apenas 7 países.

A França, embora não seja o país com o maior número de empresas (7), foi responsável por 18,7% do total de vendas em 2017. A liderança de marcas é da Itália com 24,  seguida pelos Estados Unidos (14), Reino Unido (10) e China e Suíça empatadas com 9 empresas cada.

Dos 11 maiores grupos de luxo, 4 são franceses: LVMH, Kering, L´Oréal Luxe e Hermès, cada uma com faturamento acima de US$ 6 bilhões por ano. A liderança absoluta é da LVMH, com US$28 bilhões de faturamento em 2017, um crescimento de 17,2%, de um ano para o outro, explicado pela capilaridade de distribuição e a integração da Christian Dior Couture e Rimowa ao portfólio do grupo.

Quando se fala da Itália, os grupos Luxottica, Prada e Giorgio Armani são responsáveis por metade do faturamento das empresas do segmento de luxo do país. Dois terços das empresas são especializadas em roupas e calçados reforçando o crescimento da importância de Milão no cenário internacional de estilo.

Grandes consumidores de luxo, os japoneses são representados com 6 empresas, a Shiseido na liderança absoluta. A Suíça se faz presente no segmento com a Richemont, Swatch e Rolex dominando o mercado de relojoaria.

No Reino Unido se sobressaem a Chanel, Michael Kors e Burberry, com 86,3% do mercado,  sendo a última a única empresa genuinamente britânica. A Chanel, nascida francesa, mudou sua sede durante a Guerra e a Michael Kors, agora é parte da Capri Holdings.

As maiores empresas americanas são Estée Lauder, PVH Corp, Ralph Lauren , Tapestry Inc e Tiffany & Co. Juntas representam 77,6% do total de vendas de bens de luxo nos Estados Unidos. A área de cosméticos foi a que apresentou maior crescimento.

Doze empresas das 100 maiores do mundo têm sede fora dos mercados tradicionais: 5 grupos na Índia e uma empresa na Áustria, outra na Dinamarca, outra em Luxemburgo. Canadá, Bélgica e Suécia possuem também uma empresa cada. O Brasil também possui uma empresa no ranking: a Restoque, proprietária da Le Lis Blanc, Bo.Bo, Rosa Chá, Dudalina e John John.




Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais em Consumo

Recentes

Gourmet

Gabi na cozinha

By 26 de Maio de 2020

Social

House Resort, 2005

By 25 de Maio de 2020

Travel

Vista do Vale da Quinta da Ermida

By 25 de Maio de 2020
To Top