• Revista lounge*

Conheça a geografia das marcas de luxo

Consumo

Conheça a geografia das marcas de luxo

Dados do relatório Global Powers of Luxury Goods mostram que, se de um lado há democratização no consumo de bens de luxo no planeta, a oferta ainda está concentrada em poucos países e grupos. Segundo o estudo, 88% das 100 maiores empresas do setor estão sediadas em apenas 7 países.

A França, embora não seja o país com o maior número de empresas (7), foi responsável por 18,7% do total de vendas em 2017. A liderança de marcas é da Itália com 24,  seguida pelos Estados Unidos (14), Reino Unido (10) e China e Suíça empatadas com 9 empresas cada.

Dos 11 maiores grupos de luxo, 4 são franceses: LVMH, Kering, L´Oréal Luxe e Hermès, cada uma com faturamento acima de US$ 6 bilhões por ano. A liderança absoluta é da LVMH, com US$28 bilhões de faturamento em 2017, um crescimento de 17,2%, de um ano para o outro, explicado pela capilaridade de distribuição e a integração da Christian Dior Couture e Rimowa ao portfólio do grupo.

Quando se fala da Itália, os grupos Luxottica, Prada e Giorgio Armani são responsáveis por metade do faturamento das empresas do segmento de luxo do país. Dois terços das empresas são especializadas em roupas e calçados reforçando o crescimento da importância de Milão no cenário internacional de estilo.

Grandes consumidores de luxo, os japoneses são representados com 6 empresas, a Shiseido na liderança absoluta. A Suíça se faz presente no segmento com a Richemont, Swatch e Rolex dominando o mercado de relojoaria.

No Reino Unido se sobressaem a Chanel, Michael Kors e Burberry, com 86,3% do mercado,  sendo a última a única empresa genuinamente britânica. A Chanel, nascida francesa, mudou sua sede durante a Guerra e a Michael Kors, agora é parte da Capri Holdings.

As maiores empresas americanas são Estée Lauder, PVH Corp, Ralph Lauren , Tapestry Inc e Tiffany & Co. Juntas representam 77,6% do total de vendas de bens de luxo nos Estados Unidos. A área de cosméticos foi a que apresentou maior crescimento.

Doze empresas das 100 maiores do mundo têm sede fora dos mercados tradicionais: 5 grupos na Índia e uma empresa na Áustria, outra na Dinamarca, outra em Luxemburgo. Canadá, Bélgica e Suécia possuem também uma empresa cada. O Brasil também possui uma empresa no ranking: a Restoque, proprietária da Le Lis Blanc, Bo.Bo, Rosa Chá, Dudalina e John John.




Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Consumo

Recentes

To Top