• Revista lounge*

Carnaval

Acabou o Carnaval: é hora de repor as energias

O Carnaval mal terminou e já deixou saudade para muita gente. E para quem aproveitou esses dias de folia, agora é hora de repor as energias. Afinal, com uma rotina super agitada, o cansaço toma conta. E não é apenas o corpo que sente. A mente também precisa se equilibrar para voltar à rotina e se concentrar no que precisa ser feito.  

Como repor rapidamente a energia depois de cair na folia?

A resposta pode estar na Fitoenergética. Essa técnica reconhecida pelo Ministério da Saúde utiliza a energia vital das plantas para promover a saúde, o equilíbrio e o bem-estar. Na prática, uma erva ou diferentes combinações de plantas podem ser usadas durante e após as festas para restaurar as forças e o equilíbrio. Mas quais são as plantas indicadas e como usar?

A escritora, professora e especialista em Fitoenergética, Patrícia Cândido, explica que podem ser utilizadas folhas, flores, frutos, raízes, caules e, até mesmo, sementes para fazer os compostos energéticos. Já o formato varia de acordo com o tipo e finalidade: pode ser um sachê ou patuá, spray para pulverizar ambientes, como tempero ou mesmo o contato com a planta in natura.

Segundo ela, uma das ervas mais poderosas para recuperar a energia perdida é o louro. E não tem segredo! Basta pegar a folha fresca ou desidratada e colocar no bolso. “O louro tem o poder de afastar as energias densas, por isso ajuda a purificar sua energia e mantê-la equilibrada, no lugar que você estiver”, ensina Patrícia.

Atualmente, existem 118 plantas catalogadas com suas funções fitoenergéticas, a partir de uma ampla pesquisa feita por ela e pelo químico Bruno Gimenes, que são apresentadas no Livro Fitoenergética, um estudo inédito no Brasil iniciado em 2002.




Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais em Carnaval

Recentes

Gourmet

Tuy Bar, Cocina

By 7 de julho de 2020

Gastronomia

Carne Argentina

By 5 de julho de 2020

Motors

Carros de luxo e a pandemia

By 2 de julho de 2020

Você Chef

Sorvete de Pé de Muleque

By 1 de julho de 2020

Novidade

GJP na pandemia

By 30 de junho de 2020
To Top